Portal de Aquidauana

Seja bem vindo,

Cota��o
Aquidauana

Transferência de pacientes para Campo Grande caiu pela metade, diz secretário

Publicado em 06/08/2020 Editoria: Cidade


Geraldo Resende pontuou que encaminhamento menor de doentes se deve à ativação de leitos em outras cidades
 
Em transmissão ao vivo, hoje (6), o titular da SES (Secretaria Estadual de Saúde), Geraldo Resende, disse que o encaminhamento para Campo Grande de pacientes do interior que demandam serviços de média ou alta complexidade caiu pela metade.
 
Resende discorreu sobre o assunto um dia depois do Campo Grande News noticiar que um quarto dos internados com covid-19 em leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) na Capital são oriundos de outras 28 cidades.
 
Campo Grande absorvia 50% das demandas de alta ou média complexidade de Mato Grosso do Sul. Nosso trabalho incessante para abertura de leitos no interior fez com que essa demanda fosse decrescendo e, segundo dados da própria Secretaria Municipal de Saúde de Campo Grande, esses encaminhamentos estão chegando a apenas 25%”, defendeu.
 
O secretário estadual disse ainda que o fluxo de pacientes do interior para a Capital é pactuado pela CIB/MS (Comissão Intergestores Bipartite).
 
Ainda segundo ele, cerca de metade do que Campo Grande recebe em repasses do ministério da Saúde são para atender a população de sua macrorregião.
 
Boletim da SES publicado hoje atualiza para 94% a taxa global de ocupação de leitos de UTI na macrorregião da Capital.
 
Conforme painel da secretaria, Hospital Universitário e Proncor operam com 100% dos leitos de UTI ocupados. No Hospital Regional, referência para casos de novo coronavírus, todos os leitos críticos reservados para pacientes da doença estão em uso.
 
Mapa hospitalar da SES, atualizado na segunda semana de julho, indicava disponibilidade de 737 leitos clínicos e 225 de UTI apenas para casos de covid-19 em todo o Estado. 
 


› FONTE: Campo Grande News