Portal de Aquidauana

Seja bem vindo,

Cota��o
Aquidauana

Homem que furtou pistola de PM fugiu de viatura após ser baleado

Publicado em 20/09/2020 Editoria: Polícia


Geilson teria furtado pistola Taurus e também uma moto em Campo Grande
 
Geilson Silva de Jesus, de 47 anos, morto após uma troca de tiros com policiais do Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais) na noite deste sábado (19), no Jardim Anache, estaria envolvido no furto a uma pistola pertencente a um policial militar e também no roubo a uma motocicleta Yamaha XTZ, em Campo Grande.
 
Conforme as informações da Polícia Militar, Geilson teria furtado a pistola Taurus, calibre .40 na quinta-feira (17) de dentro da casa de um militar. Na madrugada de sábado (19), junto a um comparsa, roubou uma motocicleta XTZ no Jardim Centenário. “No roubo, ele chegou a realizar disparo com a arma e ainda agrediu a vítima, proprietário da moto. Também teve dificuldade em sair do local com a motocicleta, pois estaria sob efeito de drogas”, afirmou o major Souza, do Bope.
 
Ao tomar conhecimento do roubo da moto e de que o autor estaria utilizando uma arma, que poderia ser a furtada da PM, os policiais passaram a diligenciar em Campo Grande, com viaturas caracterizadas e descaracterizadas. “Na região do Jardim Anache, visualizamos a moto furtada e o suspeito com as mesmas características que tínhamos”, informou o major.
 
Durante a abordagem, o rapaz teria sacado a arma de fogo, momento em que os policiais atiraram. Geilson foi ferido por quatro tiros. “Ele foi colocado na viatura para ser encaminhado ao hospital, mas no caminho a equipe escutou barulho e quando foi verificar, ele havia fugido”, explicou. Ao retornar, a equipe encontrou Geilson caído em um terreno baldio, próximo a BR-163.
 
Ele foi novamente colocado na viatura e encaminhado ao posto de saúde do Nova Bahia, porém não resistiu aos ferimentos e morreu.
 
A Polícia Civil e a perícia estiveram no local dos tiros. A arma que havia sido furtada e a moto roubada foram entregues ao delegado plantonista da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro.
 


› FONTE: Midiamax