Portal de Aquidauana

Seja bem vindo,

Cota��o
Aquidauana

População ainda sofre sem energia mais de 40 horas depois de temporal

Publicado em 17/10/2021 Editoria: Cidade


Ainda falta energia em vários bairros e localidades de Campo Grande neste domingo, quase 42 horas depois do temporal de areia que acometeu a cidade e deixou rastro de estragos. População que mora no centro e nos bairros relata ao Campo Grande News o que acredita ser “descaso”.
 
Pior que portões eletrônicos que não funcionam, as pessoas relatam perda de alimentos na geladeira e incapacidade para cuidar de idosos que precisam de inalação e outros cuidados que demandem energia elétrica.
 
A técnica de enfermagem Delurly Elias de Souza, 42 anos mora n Coophavilla II e conta que árvore caiu sobre a fiação no dia da tempestade e até agora está lá, na Rua da Ilha. Maior parte do bairro teve a energia restabelecida, mas trecho entre esta via a avenida Arquipélagos continua sem luz.
 
“Temos idoso acamado e em uso de aparelhos que necessita de energia para a manutenção da vida, temos família em desespero com crianças com alimentos que depende de geladeiras e está estragando”, relatou.
 
No centro da cidade, síndica do Residencial Europa, na Rua Calarge com a Rui Barbosa, Maria Aparecida Mielli  de Oliveira, 61 anos, conta que a “gota d’água” foi o encerramento do abastecimento de água no condomínio durante a madrugada, que é feito por poço artesiano que depende de energia elétrica. “Estamos há quase 48 horas sem energia e agora estamos sem água”, lamentou.
 
Ela conta que já ligou para a concessionária Energisa e também para a Defesa Civil e para o Corpo de Bombeiros, mas que “um passa a bola pro outro e nenhum resolve nada”, desabafa. Para ela, as dificuldades são muitas, porque há moradores idosos e nada funciona no local, que tem cerca de 450 moradores. “Não temos nem elevador”.
 
Na Chácara das Mansões, saída para São Paulo, o professor Ismael de Mattos, 29 anos conta que a situação é a mesma: árvore ainda caída sobre fiação e falta de energia. “O maior parque do bairro está sem luz, as ruas e apenas uma ou duas ruas estão com luz à noite. Temos carne estragando na geladeira e nada da Energisa”, lamentou, enfatizando que há árvores caídas tanto na rede de alta e baixa tensões.
 
Morador do Bairro Parque Novos Estados, José Roberto, também relata falta de luz nas casas e nas ruas. Mas lá, segundo ele, desde ás 6h de quinta-feira, antes do temporal. “Diversos pedidos de restabelecimento da energia já foram feitos junto à Energisa e até o momento não se teve resposta”, contou.
 
Segundo ele, “acreditamos que já tenha passado do limite da razoabilidade e falo praticamente na terceira pessoa, pois não sou o único prejudicado”. Ele conta que há cerca de oito dias a mesma região ficou sem energia por conta de queda de árvore e “coincidentemente, trata-se do mesmo local (na fiação) em que os fios foram rompidos   por um galho de árvore e da mesma árvore. Serviço mal feito?”, questiona.
 
No Alves Pereira, a microempreendedora, Ana Paula Flores, de 27 anos, teve de fritar salgados "à luz de velas" na noite deste sábado, quando já estava há mais de 24 horas sem energia em casa. Ela trabalha com kits festa (salgados, doces e bolos) e teve de improvisar para não perde mais clientes.
 
"Tive de cancelar três encomendas, fora os clientes que me ligaram cancelando também porque não tinha luz no bairro deles. Perdi frios, recheios de bolo e tive de devolver o devolvi dinheiro de clientes" , lamenta.
 
O Campo Grande News também recebeu relatos de que a falta de energia continua em ruas e/ou áreas dos seguintes bairros: Vila Jacy; Nova Bahia; Jardim das Hortênsias; Carandá Bosque; Vivendas do Parque; Nova Campo Grande; Aero Rancho; Tijuca;Chácara dos Poderes e São Francisco.
 


› FONTE: Campo Grande News