Portal de Aquidauana

Seja bem vindo,

Cota��o
Aquidauana

Servidores da Saúde têm incremento salarial na folha de abril

Publicado em 29/04/2021 Editoria: Cidade


Mais de 3,4 mil servidores estaduais da área da Saúde vão receber os salários de abril neste sábado (1° de maio) com o incremento do Plano de Cargos e Carreiras autorizado pelo governador Reinaldo Azambuja. O pagamento dos adicionais de função soma R$ 2,5 milhões.
 
Para o governador, o benefício pago no momento de combate à pandemia de coronavírus demonstra a valorização que o Governo do Estado dá às categorias da Saúde. “São profissionais que estão na linha de frente. Estamos  nos esforçando para valorizar todos eles”, disse Reinaldo Azambuja.
 
Tanto os servidores que atuam na Secretaria de Estado de Saúde (SES) quanto os que trabalham no Hospital Regional em Campo Grande (HRMS) serão beneficiados. Além deles, serão atendidos funcionários do Hemosul, Casa da Saúde, Vigilância Sanitária e Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen).
 
O secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende destacou que o Estado tem construído um bom ambiente para o trabalho dos servidores da Saúde, "com ações que reconhecem o profissional". 
 
Secretária estadual de Administração e Desburocratização (SAD), Ana Nardes, explicou que a efetivação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários da Saúde "no momento de pandemia demonstra a importância que o servidor tem no combate à Covid-19”.
 
Cargos e Carreiras
 
Aprovado em lei em 2018, o Plano de Cargos, Carreira e Salários da Saúde pode ser efetivado agora graças a ajustes fiscais adotados pelo Governo do Estado que tiraram Mato Grosso do Sul do limite prudencial de gastos com pessoal previstos na LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal).
 
Com o pagamento mensal de R$ 2,5  milhões nos adicionais de função, a Secretaria de Estado de Administração (SAD) estima impacto anual de cerca de R$ 34 milhões na folha salarial do Governo do Estado.
 
Neste mês de abril de 2021, a folha de pagamentos do Governo tem 79,6 mil matrículas de servidores ativos e inativos, além de pensionistas. O montante líquido ultrapassa os R$ 418,5 milhões.
 
 
 


› FONTE: Subcom