Portal de Aquidauana

Seja bem vindo,

Cota��o
Aquidauana

Unidades do Cras vão atender animais silvestres atingidos pelas queimadas

Publicado em 15/09/2020 Editoria: Cidade


Onça-pintada resgatada no incêndio - Divulgação/Equipe de Bombeiros

Onça-pintada resgatada no incêndio - Divulgação/Equipe de Bombeiros

A partir dessa semana, animais silvestres afetados pelos incêndios do Estado vão passar por atendimento de equipes do Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (Cras), em estruturas montadas nas regiões mais críticas
 
Uma unidade móvel do Cras, com médico veterinário, atenderá os animais do Parque Estadual das Nascentes do Rio Taquari e região, nos municípios de Alcinópolis e Costa Rica.
 
O médico veterinário Lucas Cazati, afirmou que o veículo está equipado com medicamentos e equipamentos para realização de exames para atendimento por dez dias. Até o momento, apenas um cervo, um preá e uma anta chegaram ao Cras por consequência das queimadas.
 
Na região de Corumbá e Ladário a recepção contará com apoio da Polícia Militar Ambiental (PMA), onde será montado um centro de atendimento.  
 
Além disso, a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) também disponibilizou a base de pesquisa Estrada Parque Piraputanga para receber animais atingidos pelo fogo.
 
A ação foi articulada pela Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar(Semagro) e o Instituto de Meio Ambiente de MS (Imasul).
 
“Se necessário, faremos o encaminhamento desses animais para o Cras de Campo Grande. Também vamos atuar junto com as ONGs, para atender esses animais que necessitarem”, afirmou o secretário Jaime Verruck, titular da Semagro.
 
O governador Reinaldo Azambuja, afirmou que o Cras já atende 250 animais silvestres e ainda possui capacidade para outros socorridos.
 
Onça-pintada
O animal silvestre repercutiu em rede nacional na última sexta-feira (11), quando foi resgata com as quatro patas queimadas, onde estava nas redondezas de Porto Jofre-MT.
 
A região é localizada na divisa com Mato Grosso do Sul, a 1.016 quilômetros de Campo Grande.  
 
Ela foi encontrada por equipes do Corpo de Bombeiros Militar e veterinários voluntários que atuam no resgate de animais na região. Depois dos primeiros socorros, foi encaminhada ao Hospital Veterinário da Universidade Federal de Mato Grosso. 
 
Nova clinica
A construção da nova clínica do Cras está em andamento. A obra, assinada em julho, foi estimada em R$ 3,8 milhões. Serão 1.153,33 metros quadrados de área construída, com prazo de 540 dias para conclusão, a contar a partir de 15 de julho.
 
O orgão foi pioneiro no implante de bico em uma arara Canindé, realizado com sucesso no mês de março, que repercutiu nos meios científicos internacionais. Além disso, recentemente foi realizado uma prótese em impressora 3D para implantar em um mutum, pássaro de grande porte que foi vítima de atropelamento.


› FONTE: Correio do Estado